quinta-feira, 15 de fevereiro de 2007

Coração do Império - Resenha


Coração do Império
Roteiro e arte: Bryan Talbot
Editora Pixel 2 Volumes

Sinopse:
CORAÇÃO DO IMPÉRIO se passa 23 anos após os eventos de AS AVENTURAS DE LUTHER ARKWRIGHT e é em termos de estrutura, texto e desenhos muito mais direta e simples que a primeira série.
O enredo gira em torno de uma tentativa da igreja católica, por intermédio de um papa moribundo e seu corrupto franciscano, em convencer a imperatriz a ceder o controle do império a igreja. Paralelamente uma conspiração dentro da corte planeja destronar a imperatriz e uma estranha e desconhecida ameaça começa a agir e colocar em risco todo o multiverso.

Resenha:
Em CdO vão-se as incessantes experimentações gráficas e textuais, o tom sombrio e apocalíptico, a intensidade visual, as qualidades visionárias.Entra em cena a abordagem satírica, o colorido berrante e saturado que na maioria das vezes contribui para o tom de escracho (atentem para a roupa da rainha e tentem imaginar sem o colorido), o humor anárquico, corrosivo e grotesco, a ação e pancadaria super-heróica e o desejo do Bryan Talbot em contar a história de maneira clara, simples e direta.
Após a leitura de AAdLA, CdO acaba soando meio simplista mas em nenhum momento a HQ cansa, pelo contràrio, é leve, divertida e despretensiosa.
Para quem quiser lê-las, a minha dica é que comecem por CdO( em nenhum momento o leitor fica perdido pois o Talbot sempre explica o que aconteceu anteriormente) pois é muito mais leve, simples e despretensiosa.

Cotação: ***1/2 de *****

2 comentários:

Luis Azevedo disse...

Em primeiro lugar, gostaria de parabenizá-lo pelo blog. Agora eu tenho um ponto de referência para me orientar na aquisição de livros, revistas e filmes, porque sei que seu gosto é 100%! Concordo com seus comentários acerca da revista e acrescento que apesar da história simples, a revista é muito rica em detalhes históricos, demonstrando que o autor é um profundo conhecedor de história inglesa. Ao mesclar teconlogia e arcaísmo ele cria interessante atmosfera "retro-futurista". Só acho que o final poderia ser um pouco melhor... Confesso que esperava mais, mas nada que comprometa a história como um todo.

Ramon Bacelar disse...

Agradeço a atenção cara.
O Talbot é realmente um pesquisador dedicado.

Abs
Ramon Bacelar