sábado, 17 de março de 2007

The Songs of Summer-Robert Silverberg (1955)-Resenha de conto


Sinopse:
Após distúrbio no tecido espaço-temporal, ambicioso
e frustrado cidadão do século XX é arremessado para
um futuro longuínquo e vai parar numa terra devastada
e escassamente povoada.
Ao ser salvo por um habitante e levado a um grupo de
pessoas prestes a conduzir uma espécie de ritual musical,
Dugan vê nos pacatos e inocentes habitantes a ferramenta
ideal para auxiliar nos seus planos de construção de uma
nova sociedade e deste modo aplacar sua ambição e sede
de poder.

Crítica:
Em sua introdução, o Silverberg fala do seu desejo em
experimentar com múltiplos narradores e pontos de
vista, e a meu ver ele o faz maravilhosamente bem.
As descrições da sociedade pós-bomba são esparsas
e eficientes; nos primeiros parágrafos pensei se tratar
de uma daquelas FC européias semi-experimentais
dos anos 60.
The Songs of Summer é um precursor dos seus con-
tos líricos, e como eles, belo, humano e poético.

Cotação: ****1/2 de *****

Nenhum comentário: