sábado, 7 de abril de 2007

World of a Thousand Colours-Robert Silverberg (1956)-Resenha


Sinopse:
Candidato a uma enigmática competição passada em um planeta
misterioso, é assassinado por um homem que lhe assume a iden-
tidade e parte para o planeta a fim de passar pelo "teste" e faturar
o desconhecido e cobiçado prêmio.

Crítica:
Na introdução de The Silent Colony o Silverberg declara
que o conto é uma tentativa deliberada de emular os temas
e estilo do Robert Sheckley, e a meu ver ele o faz com sucesso.
Em WoaTC ele tenta emular o estilo do Jack Vance e falha
miseravelmente, simplesmente
porque o estilo ornado, exótico,
barroco e idiossincrático do
Vance a só ele lhe pertence.
Ainda que possamos traçar algumas influências estilísticas
em seu trabalho (mais precisamente o Clark Ashton Smith
e alguns escritores de fantasia clássica pré-Tolkien), a escrita
do Vance é simplesmente única e a meu ver inimitável.
Dito isto, WoaTC é escapismo mediano.

Cotação: *** de *****

Nenhum comentário: