sábado, 28 de julho de 2007

Swamp Thing Vol.1 #1-Resenha de Hq


Argumento: Len Wein

Desenhos: Bernie Wrightson

Sinopse:
Casal de cientistas se isola em um celeiro
reformado em uma região pantanosa com o
intuito de dar continuidade a pesquisas para
o desenvolvimento de uma revolucionária
fórmula bio-restauradora de plantas. Após
ter o seu laboratório sabotado por uma mis-
teriosa organização com interesse na fórmula,
o cientista, após explosão do laboratório,
foge desesperadmente com o corpo em
chamas, mergulha em um pântano e tem o
seu corpo transformado em uma mescla
de raízes, lama e lodo pela ação da fórmu-
la bio-restauradora em contato com a pele
e o pântano.
Confuso e amargurado com a sua nova con-
dição, teme contato com sua esposa e um
amigo que, após primeiro contato não o
reconhece e o ameaça de morte. Sem alterna-
tiva só lhe resta fugir.

Crítica:
Um ano após sua estréia nas páginas da House of
Secrets (leia resenha acima) o monstrengo ga-
nha revista própria com o mesmo time artístico e
uma nova origem.
A ambiência gótica e o clima melancólico permanece,
o texto do Wein é melodramático (para alguns melo-
dramático demais) emocional e envolvente, mas é na
maravilhosa arte atmosférica do Bernie Wrightson
que o gibi mostra a sua força. Seu traço é forte, som-
breado e expressivo, seus ângulos inusitados criam
um efeito inquietante e ameaçador, como se os perso-
nagens e cenários exalassem um ar de mistério e corru-
pção. Infelizmente o Wrightson abandonou o gibi após
10 edicões e o Wein partiu três meses depois.
Ainda que a fase de Alan Moore seja disparada a melhor,
esta primeira encarnação é memorável e merece toda a fa-
ma cult que têm.

Cotação: ****1/2 de *****

Nenhum comentário: