sábado, 18 de agosto de 2007

The Legion of Plotters-Richard Matheson-Resenha de conto

Sinopse:
Vendedor de gravatas irritadiço, ao passar por uma série
de infortúnios do cotidiano, começa a se sentir perseguido
e passa a acreditar que um grupo de conspiradores está em
seu encalço.

Crítica:
Se o Richard Matheson fosse um guitarrista ele seria
o Brian May: claro, econômico, preciso e de um extre-
mo bom gosto na escolha das notas. Para o Matheson,
menos é mais. Dono de um estilo (enganadoramente)
simples, a escolha de palavras comuns importa mais
que o empilhamento de adjetivos ou uso de vocabulário
arcaico e obscuro. Mestre da concisão, ele é capaz
de criar tensão, angústia, paranóia, ansiedade e pathos
com uma simplicidade e naturalidade que beiram a heresia
("Quiet is here and all in me" em Dress of White Silk).
The Legion of Plotters tem a ansiedade e intensidade paranóica
das melhores histórias do Philip K. Dick e o senso do absurdo
do Robert Sheckley. Uma pequena obra prima.

Cotação: ***** de *****

Nenhum comentário: