segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

The Defenders(1952)-Philip K. Dick-Resenha de conto


Sinopse:
Em uma guerra no futuro, a humanidade passa a viver
nos subterrâneos terrestres enquanto os conflitos
são travados por robôs na inabitável e radioativa
superfície terrestre. Quando um oficial em recesso
recebe um comunicado para comparecer em caráter de
urgência no sub-gabinete do seu superior,um segredo
vem à tona e eles se vêem obrigados a explorar a su-
perfície terrestre a fim de descobrir a verdade sobre
a guerra.

Crítica:
Na primeira metade dos anos noventa,
por meio das coleções de FC portuguesas
e tupiniquins, eu estava devorando os
livros do mestre da irrealidade praticamente
de uma sentada em quantidades cavalares.
Blade Runner,Ubik, Loteria Solar, Os Três
Estigmas de Palmer Eldritch... em meio a esses
e outros clássicos me caíram em mãos tranquei-
ras como Vulcan's Hammer (mesmo em seus piores
momentos Dick sempre nos surpreende com alguma
ironia cósmica ou idéia interessante) e títulos
relativamente obscuros como Os Clãs da Lua Alfa
(um dos seus livros mais subestimados)e A Penúl-
tima Verdade. Este último, lido após os clássicos
citados, me soou como uma leitura mais "realista"
e down to earth e mesmo tendo me deixado a im-
pressão de uma leitura agradável e intelectualmente
estimulante, me deixou também a sensação de uma
obra com conceito e idéias centrais engenhosos
porém mal aproveitados, uma obra com um potencial
não totalmente realizado.
The Defenders foi o conto que serviu de base para
o romance e em vários aspectos é superior a obra
expandida. Em apenas 20 páginas Dick constrói um cenário
futurista detalhado e realista com uma quantidade de idéias
e questões dignos de um romance de 500 páginas.
Compacto, straight to the point, intelectual
e filosoficamente estimulante, com suspense, mistério e
drama muito bem dosados, The Defenders é uma pequena
pérola que só não leva nota máxima pelo "discurso" na
parte final um tanto piegas.


Cotação: ****1/2 de *****

Nenhum comentário: