domingo, 7 de dezembro de 2008

The Men Return (1957)-Jack Vance-Resenha de conto


Sinopse:
Ao passar por uma área de não-causalidade a terra
entra em colapso e a população é praticamente dizi-
mada junto com uma raça conhecida como Relicts.
Em meio ao caos, vivendo em um mundo caótico
onde tudo pode acontecer, os Organisms (como são
conhecidos os humanos sobreviventes) e os Relicts
se confrontam em uma terra devastada e em constante
mutação onde nada é fixo nem permanente, a procura
do bem mais precioso: comida.


Crítica:

The Men Return é um assustador retrato de um mundo onde
a causalidade não se aplica e consequentemente os sobreviven-
tes travam uma infindável batalha pela sobrevivência e "perma-
nência" numa terra em constante convulsão e transformação:
jatos de fontes de pedra líquida que se ramificam em corais
negros, ar sólido servindo como "navios aéreos", pirâmides
que se transformam em domos que se transmutam em tesse-
racts, terrenos traiçoeiros e sem solidez, superfícies
vitrificadas e ao mesmo tempo maleáveis, áereas de vácuo que
funcionam como armadilhas...
No mundo de Vance o ambiente molda o comportamento e
ações dos sobreviventes, assim como suas reações acabam por
influênciá-lo.
The Men Return não retrata um futuro distante e sim um futuro
impossivelmente distante onde o sense of strangeness, vastness,
e alieness reinam supremo.
Esta pequena pérola me lembrou positivamente tanto o conto
Black Destroyer do A E. Van Vogt (pela cena inicial da criatura
faminta no sopé de uma montanha à procura de comida e a at-
mosfera tensa e sombria) assim como o fabuloso Road to Night-
fall (já resenhado por mim) do Robert Silverberg.
A execução e imagética quase surreal se assemelha a alguns experi-
mentos da new wave (talvez o J. G Ballard ou Barrington J. Bayley)
O refinamento estilístico e a imaginação febril do Vance criam, em
menos de 10 páginas, uma pequena obra prima.

Cotação: ***** de *****

Nenhum comentário: