sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

EC Archives-Tales from the Crypt Vol 1: Tales from the Crypt # 20 -Resenha de HQ



Sinopse:
Quatro estórias de suspense e horror
roteirizadas pelo Al Feldstein e dese-
nhada por diversos artistas.

Crítica:
Quando, no final dos anos 40,
os editores da revista Crime Patrol
notaram uma maior aceitação
popular pelas estórias com foco
nos aspectos horroríficos,
se fez necessário uma mudança
de nome e direcionamento.
A partir do número 20 Crypt
of Terror teve seu nome modificado em
definitivo para Tales from the Crypt.
As Hq's da E.C. podem ser mais conhecidas
por terem influênciado escritores
roteiristas e diretores, mas sua equipe cria-
tiva não partiu do zero. William Gaines,
leitor infatigável, passava noites lendo
montanhas de weird fiction à base de
dexedrina (na época receitado livremente
para dietas) e geralmente "tomava emprestado"
idéias e plot-germs deste material para seu
roteirista-da-casa Al Feldstein desenvolvê-las.
Tenho notado que em alguns contos essa
"influência" é mais ou menos velada
em outros a "chupação" é explícita!!!
Longe de desmerece-los, na verdade estes
borrowings adicionam um certo charme
e depois de um tempo se torna até divertido
essa caça. É notório a história da carta enviada
pelo Ray Bradbury para os escritório da E.C.
pedindo cordialmente remuneração pelo
"empréstimo" de algumas de suas idéias e com
isso resultando em várias magníficas adap-
tações "oficiais" de seus contos.



The Thing from the Sea

Sinopse:
Passageiro de um navio de luxo
é visitado por um espectro que
pode ter alguma conexão com
seu camarote.


Crítica:
Se em Ghost Ship! o espírito dos
contos de horror náutico do William
Hope Hodgson pairava no ar, The
Thing é quase uma releitura de The Upper
Berth da Marion E. Wilkins Freeman e assim
como Ghost não é de todo satisfatório.

Cotação: *** de *****


The Fatal Caper!

Sinopse:
Grupo de jovens burgueses entediados
resolvem praticar magia negra para
sair da rotina mas uma surpresa os
aguarda.


Crítica:
Conto movimentado, com várias surpresas
e reviravoltas e lindamente desenhado pelo
Jack Kamen (suas mulheres são lindas).
Não sei explicar exatamente o que mais me
atraiu neste conto, talvez seu charme cheesy.


Cotação: ****1/2 de *****



Rx... Death!

Sinopse:
Leitor recluso e enfraquecido aceita ajuda
de sua irmã solteirona que chama um mé-
dico para tratá-lo. Depois de um certo
tempo, a droga receitada passa a ter um
efeito adverso.


Crítica:
Este genial conto gótico me pareceu um
mix de algumas idéias do Lovecraft com
um cena praticamente idêntica ao do con-
to do Arthur Machen The Novel of the
White Powder. A arte do Graham Ingels
atinge um grau de beleza e artistry gótica
raramente igualado. Perfeito!!


Cotação: ***** de *****




Impending Doom

Sinopse:
Ao passear pelas proximidades
de sua casa, desenhista se depara
com um artista esculpindo sua
própria tumba, completa com
nome, data de nascimento e morte.



Crítica:
Cozy horror com um humor velado
e macabro. Nem sempre gosto da
arte do Johnny Craig mas aqui atin-
ge-se um ótimo equlíbrio entre
limpeza e finura de traço com a leveza
dos diálogos.

Cotação: ****1/2 de *****

Um comentário:

anareis disse...

Estou fazendo uma campanha de doações para criar uma minibiblioteca comunitaria na minha comunidade carente aqui no Rio de Janeiro,preciso da ajuda de todos.Doações no Banco do Brasil agencia 3082-1 conta 9.799-3 Que DEUS abençõe todos nos.Meu e-mail asilvareis10@gmail.com