quinta-feira, 2 de abril de 2009

Creepy Archives Vol.1 - Resenha de HQ


Quando a editora americana Dark Horse
anunciou uma série de encadernados
de luxo compilando os primeiros
números das revistas Creepy e Eerie 
da lendária editora Warren Publishing,
não fui imediatamente fisgado pela 
pelo desejo de adquirí-los. O altíssimo 
preço cobrado por estes archivals 
hardcovers, mesmo com os generosos
descontos fornecidos por lojas virtuais como
a amazon, somado ao fato do meu 
desconhecimento da qualidade 
do material publicado nestes primeiros
números diminuíram o meu entusiasmo.
Nunca fui um leitor assíduo da revista 
Kripta (que publicava o material da
Warren no Brasil nos anos 80) pelo 
simples fato de não têr tido acesso
ao material, mas, a uns anos,
comprei alguns números no leilão virtual
a peso de ouro e do pouco que li me deixou
uma ótima impressão, e, para falar a verdade
nunca tinha lido, até aquela época,
material de horror publicado
no Brasil com a mesma qualidade gráfica
e textual (ainda que a qualidade das edições e 
traduções deixem a desejar). Ao que me consta,
este material publicado na Kripta (por favor, me corrijam
se eu estiver errrado) corresponde as edições
americanas da segunda metade dos anos setenta.
Seduzido pelos meus ilustradores preferidos da E.C.
Comics acabei comprando o primeiro volume da
série e apesar de ainda estar sentindo a facada
do preço, não só não estou arrependido como 
coloquei os próximos números no topo de minha
lista de prioridades, sacrificando um monte de 
material que estava doido para lêr (Eisner,
Cole, Mignola, para o fim da fila!!!).
A qualidade deste hardcover é de saltar aos olhos,
e a meu vêr somente comparável aos archivals
da E.C. sendo lançados pela Gemstone Publishing.
Não justifica um preço de capa de cinquenta doletas,
mas são muito superiores, por exemplo, em termos
de qualidade gráfica (papel, qualidade de impressão
e "colorização" dos tons cinzentos), aos encadernados
do Spirit, Plastic Man e outros lançados pela Marvel
e DC e vendidos ao mesmo preço.
As cinco primeiras edições deste encadernado cobrem
o primeiro terço do que ficou conhecido como " a fase de
ouro da Warren" e que, no caso da Creepy, durou dessessete
números antes da editora afundar numa terrível crise finan-
ceira na segunda metade dos anos 60 e consequentemente
perder seu principal roteirista, editor e um time de artistas,
muitos deles oriundos da E.C, que não só eram os melhores 
da época, como os melhores de qualquer época (no final dos 
sessenta a editora dava mostras de lenta recuperação).
Após o término da leitura, apesar de algumas decepções
geradas, talvez, por um excesso de expectativa, o saldo foi mais
que positivo. Não sei se esse material
se iguale ou supere o da E.C. mas, sem sombra de dúvi-
da é o melhor que se publicou em matéria de horror e fantasia
gótica (a FC é comparativamente inferior mas ainda assim de
boa qualidade) desde a censura do Code Comics Authority.
A maioria dos contos seguem a cartilha da
Tales From the Crypt e suas sister publications, usan-
do e abusando de cemitérios, mausoléus, vilarejos atrasados,
fog londrino, coveiros, profanadores de tumbas, castelos, e todo
aquele aparato gótico que se por um lado soa um tanto 
formulaico e repetitivo, para o leitor experiente (independente
da qualidade gráfica e textual), por outro, nos causa aquela deli-
ciosa sensação de visitar um parque de diversões de cidade 
do interior ou um circo de quinta categoria (é sempre a mesma
coisa, mas é sempre bacana!!). 
Como roteirista o Archie Goodwin me parece ocupar 
uma posição meio que secundária quando
comparado a nomes como o Stan Lee ou Marv Wolfman,
mas, a meu ver, merece um lugar de destaque,
pois, enquanto não exatamente influente e
inovador como o Feldstein, demonstra um talento
nato como storyteller e um hábil criador de twists.
Neste ponto se faz necessário mencionar uma
importante diferença em approach e método de
ataque: os melhores contos do Feldstein têm ritmo e ação cinematográficos com
uma profusão textual no box de narrativa e 
balões de diálogo que beiram o absurdo; 
Goodwin, por outro lado, escreve com
notável concisão e economia de estilo.
Se o primeiro pode ser comparado estiliscamente
ao Stephen King o segundo se aproxima
mais do Roald Dahl.
Notável também é a habilidade do Goodwin em adaptar
fielmente clássicos literários do horror adicionando 
cenas e twists perfeitamente em sintonia com o texto
original, sem diluir o produto final. Destaco Tell-Tale Heart
do Poe com uma magnífica "visualização" 
do Reed Crandall e um twist adicional que acaba por intensificar
o horror e senso de culpa do conto original.
Não poderia deixar de mencionar o excepcional time de artistas
deste primeiro volume. Se os roteiros nem sempre funcionam
como deveriam (principalmente aqueles sem a pena do Goodwin),
por outro a arte é sempre de alta qualidade; Al Williamsom, 
Al Mc Williams, Joe Orlando, Alex Toth, Reed Crandall (em minha
opinião o maior estilista e melhor visualizador de clássicos literários dos quadrinhos), Angelo Torres etc. não brincam em serviço e uma 
compilação com seus trabalhos representam o melhor do que se 
produziu nas HQ´s em qualquer época.
Em vários pontos menciono os gibis da E.C. não apenas por serem
comparáveis em qualidade mas também por serem uma influência
confessa pelo seu principal roteirista (com direito até a um guardião
chamado Uncle Creepy); mas existem diferenças significativas.
Os contos mais típicos da E.C. exalam uma crueza, intensidade gráfica, 
densidade textual, visceralidade, atmosfera demencial e sense of
sickness
praticamente ausentes no material da Warren que, por
outro lado, têm um lightness of touch e sense of delicacy
raramente encontrados no horror da E.C.
Estas duas editoras foram responsáveis pelo que
de melhor se produziu em horror sequencial e merecem 
todo o status cult que acumularam ao longo dos anos.


Creepy Archives Vol.1: 


Creepy #1: 

Voodoo! =============================== ***1/2 
H2O World! ============================ ***1/2 
Vampires Fly At Dusk! ================= ****1/2 
Werewolf! ============================= ***1/2 
Bewitched! ============================ **** 
The Success Story ===================== ***** 
Pursuit Of The Vampire! =============== ****1/2 

Creepy #2: 

Fun And Games! ======================== **** 
Spawn Of The Cat People =============== **** 
Wardrobe Of Monsters! ================= ****1/2 
Welcome Stranger ====================== ***1/2 
I, Robot ============================== **** 
Ogres Castle ========================= **** 


Creepy #3: 

Swamped! ============================== ****1/2 
Tell-Tale Heart! ====================== ***** 
Howling Success! ====================== **** 
Haunted! ============================== ****1/2 
Incident In The Beyond!================ ****1/2 
Return Trip! ========================== ****1/2 



Creepy #4: 

Monster Rally! ======================== ****1/2 
Blood And Orchids! ==================== ****1/2 
The Damned Thing! ===================== ****1/2 
Moon City! ============================ **1/2 
Curse Of The Full Moon!================ **** 
The Trial Of Adam Link! =============== ***1/2 


Creepy #5: 

Family Reunion!======================= ****1/2 
Untimely Tomb!======================== ***** 
Sand Doom ============================ ****1/2 
The Judges House! =================== ***** 
Grave Undertaking ==================== **** 
Revenge Of The Beast! ================ ****


2 comentários:

Anônimo disse...

Excelente aquisição! Os quadrinhos da Warren até hoje não foram igualados; mesmo os da EC perdem na comparação (talvez pelo forte cheiro de MAD), apesar de também serem bons. Imagine a sensação que causou, no Brasil, na segunda metade dos anos 70, uma revista editada (ainda que mal, concordo) com esse material. KRIPTA era A revista para quem gostava de terror (tinha até propaganda na televisão!) Parece que o material editado aqui era principalmente o da EERIE, que tinha mais episódios em série, mas com esse time de artistas não tinha como não dar certo: Corben, Wrightson, Ortiz, Alcala, Maroto, Perez, etc, etc...
Acho que vou dar uma passadinha na Amazon...
Abraço
Claudio

Ramon Bacelar disse...

Oi,

>>>>Excelente aquisição! Os quadrinhos da Warren até hoje não foram igualados; mesmo os da EC perdem na comparação (talvez pelo forte cheiro de MAD), apesar de >>>>também serem bons.

Huuummm, realmente não sei se prefiro os da Warren. O fato é
que o material da E.C. foi tão
mal editado no Brasil (e ainda por cima sem cor) que acabaram deixando uma
má impressão. Quando os li pela primeira vez na Cripta do Terror não me entusiasmei.
A Warren no Brasil foi, talvez, mais bem cuidada [só um pouquinho mais (((===]com o plus de serem publicados originalmente em preto e branco. Mas no final das contas é tudo questão de gosto mesmo, ambos são maravilhosos.

>>>>KRIPTA era A revista para quem gostava de terror (tinha até propaganda na televisão!)

Caramba, não sabia disso!!

>>>>>>Parece que o material editado aqui era principalmente o da EERIE, que tinha mais episódios em série, mas com esse time de artistas não tinha como não dar certo: Corben, Wrightson, Ortiz, >>>Alcala, Maroto, Perez, etc, etc...

Essa é a fase pós crise quando a Warren conseguiu se reerguer. Não conheço em profundidade esse material mas estou curioso.

>>>Acho que vou dar uma passadinha na Amazon...

Talvez você encontre mais barato na www.betterworld.com que têm a
postagem mais em conta.

Abs
Ramon