sábado, 18 de abril de 2009

The Franklyn Paragraphs (1967)-Ramsey Campbell-Resenha de conto

Sinopse:
Jovem escritor toma conhecimento
de um livro lendário escrito por um
pseudo filósofo chamado Roland 
Franklin no qual se propõe a libera-
ção da alma, após a morte da carne, 
através da cremação. A procura de
inspiração para seus contos, ele
parte em busca de informa-
ções sobre Franklin e o lendário 
livro, mas após passar por uma
experiência supostamente sobre-
natural em uma biblioteca enquanto
examinava o livro, passa a crer 
na possibilidade da morte do mesmo
e resolve aprofundar sua pesquisa 
e investigação.


Crítica:
A nível de enredo este conto não
difere em nada da maioria dos pas-
tiches lovecrafteanos que assolavam
(e assolam) a weird fiction após a
morte do mestre. Escrito numa época 
em que o autor tentava a todo custo 
se livrar da influência do Lovecraft
(seu primeiro livro é uma coletânea 
de contos lovecrafteanos escritos
em sua adolescência) à procura de 
uma voz e identidade própria, The
Franklin Paragraphs é uma estupen-
da fusão dos mitos com o estilo que
o autor iria aprimorar no final da década.
Estruturalmente complexo, repleto de 
referências (de citações ao Augusth Derleth 
a personagens como Robert Blake do
conto Haunter of the Dark), comentá-
rio social e um approach ousadamen-
te pós moderno, Ramsey Campbell 
se coloca na pele do narrador em 
primeira pessoa que, por meio
da troca de correspondências com 
seu amigo escritor Errol Undercliff,
toma conhecimento de um lendário
livro e do seu grau de envolvimento
com o autor.
TFP é uma rica tapeçaria bizarra
auto referencial, generosa em referências 
e com múltiplas camadas de significado.
Ao mesmo tempo que dialoga com
o clássico The Call of Cthulhu atra-
vés da utilização de cartas e recor-
tes de jornal que confere a obra uma 
espécie de "realismo documental", 
examina o processo criativo e a va-
lor da ficção "como" ficção.
O Campbell ficcional (narrador do conto),
Undercliffe e Franklin são na verdade,
partes distintas e componentes da 
personalidade do Ramsey Campbell real.
Naturalmente é impossível falar sobre
todas as qualidades deste conto notável,
basta apenas deixar registrado que graças a 
mestres consumados como o Nicholas Royle, 
Thomas Ligotti e o próprio Campbell a 
chama dos mitos continua acesa.

Cotação: ***** de *****

Nenhum comentário: